Salles quer reduzir desmatamento em 40% com US$ 1 bilhão dos EUA

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

“Não adianta fazer [...] coisas meio intangíveis em que o número é só algo aparente”, diz Salles

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, pedirá US$ 1 bilhão aos Estados Unidos para combater o desmatamento na Amazônia

Em entrevista publicada no jornal Estadão, neste sábado (3), Salles afirmou que conseguiria reduzir em até 40% este desmatamento caso o Brasil recebesse esse montante dos norte-americanos:

“O plano é US$ 1 bilhão por 12 meses, sendo um terço para ações de comando e controle, e dois terços para as ações de desenvolvimento econômico, pagamento por serviços ambientais, justamente nesses lugares onde haverá atuação mais forte do comando e controle.” 

Floresta Amazônica

O ministro completou:

“Se tivermos US$ 1 bilhão para colocar a partir de 1º de maio, quando sai a Verde Brasil, a gente assume essa sistemática. Se esse recurso estiver disponível para usarmos desse modo, nos comprometemos a reduzir de 30% a 40% em 12 meses. Não adianta fazer acordos de treinamentos, coisas meio intangíveis em que o número é só algo aparente.” 

Salles enfatizou que é preciso oferecer às pessoas “que serão fiscalizadas nessas regiões, que sofrerão as fiscalizações mais intensas, uma alternativa econômica para que não seja tão convidativo voltar à ilicitude”.

Salles afirmou que o plano será apresentado ao governo norte-americano na Cúpula dos Líderes sobre o Clima.

O encontro foi convocado pelo presidente dos EUA, Joe Biden.

O novo chefe da Casa Branca convidou o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, e outros 39 líderes mundiais para discutir questões climáticas.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.