Salvini é atacado por usar símbolos religiosos no Senado da Itália

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Salvini beijou um rosário, invocou a Virgem Maria e o nome do papa João Paulo II ante o plenário dos senadores.

O vice-premiê e ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, foi alvo de críticas por demonstrar sua fé através do uso de símbolos religiosos no Senado.

Em discurso na Casa, pouco antes da renúncia do governo liderado por Giuseppe Conte, o líder direitista beijou um rosário, invocou a Virgem Maria e o nome do papa João Paulo II ante o plenário dos senadores.

Salvini é um católico fervoroso e se declara orgulhoso de sempre carregar um rosário no bolso.

A sua atitude, no entanto, gerou diversas reações, tanto no Vaticano quanto na classe política, por suas ações durante um ato oficial, transmitido ao vivo pela televisão.

“Temos assistido a uma instrumentalização de rosários, crucifixos, imagens desejadas pela devoção dos crentes, que são retiradas do contexto para virar propaganda”, afirmou o religioso jesuíta Antonio Spadaro, segundo o jornal Correio Braziliense.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.