PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Santa Catarina diz não à linguagem de gênero neutro

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

A medida em defesa da Língua Portuguesa já entrou em vigor na noite desta terça-feira.

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

O governador Carlos Moisés (PSL) editou um decreto, nesta terça-feira (15), que proíbe a linguagem neutra em Santa Catarina

O documento prevê a obrigatoriedade do uso da norma culta da Língua Portuguesa por instituições públicas e privadas de ensino e bancas examinadoras de concursos públicos.

A medida, que atende à proposição da deputada estadual Ana Caroline Campagnolo (PSL), abrange documentos escolares oficiais, provas, grade curricular, material didático, comunicados e editais de concursos.

Na cerimônia de assinatura do ofício, Campagnolo declarou:

“É muito importante para o Estado ser o pioneiro na defesa dos direitos dos alunos, porque é disso que se trata, direito de aprender a norma culta e como ela está estabelecida ao longo dos séculos.”

Na prática, o conteúdo não fará referência à linguagem do gênero neutro, que é inexistente na Língua Portuguesa e que apresenta contrariedade às regras gramaticais consolidadas no país. 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.