Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Satélite tenta rastrear origem de petróleo que afeta praias do Nordeste

Satélite tenta rastrear origem de petróleo que afeta praias do Nordeste
COMPARTILHE

Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) informou que aumentou para 114 o número de localidades afetadas pela mancha de óleo.

Um satélite começou a ser utilizado para analisar a origem das manchas de petróleo que atingem praias do litoral da região Nordeste desde setembro.

O secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco, José Bertotti, afirmou que os responsáveis pelo problema podem pagar uma multa que vai de R$ 5 milhões a R$ 50 milhões pelo crime ambiental, que é considerado gravíssimo.

Bertotti afirmou que a principal suspeita é que o derramamento tenha sido feito por um navio em alto mar. Ainda não se sabe, no entanto, se a substância vazou ou se foi deliberadamente jogada na água.

De acordo com o professor Marcos Silva, do departamento de Oceanografia da UFPE, imagens registradas por um satélite devem ajudar na identificação dos responsáveis pelo problema.

“A partir de mapas e imagens retroativas, estamos levantando o padrão de circulação das correntes oceânicas e do vento, para cruzar com informações coletadas entre 25 de agosto e 30 de setembro. Com o cruzamento das informações coletadas e simulações, poderemos encontrar o ponto inicial do derramamento”, explica o professor, segundo o site G1.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários