Secretário de Cultura deixa cargo após suspensão de edital LGBT

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

“Eu não vou chancelar a censura”, disse o secretário que pediu demissão ao ministro da Cidadania.

O secretário especial de Cultura, Henrique Pires, acertou, nesta quarta-feira (21), a sua saída do cargo com o ministro da Cidadania, Osmar Terra.

Pires decidiu renunciar após o ministério suspender um edital que havia selecionado séries sobre diversidade de gênero e sexualidade a serem exibidas nas TVs públicas.

A suspensão ocorreu após o presidente da República, Jair Bolsonaro, criticar projetos que estavam pré-selecionados pelo edital.

“Isso [suspensão] é uma gota d’água, porque vem acontecendo. E tenho sido uma voz dissonante interna”, disse o agora ex-secretário.

“Eu tenho o maior respeito pelo presidente da República, tenho o maior respeito pelo ministro, mas eu não vou chancelar a censura”, acrescentou Pires, segundo o site G1.

Em mensagem publicada na rede social Twitter, Bolsonaro confirmou a suspensão do edital ao compartilhar um print de uma matéria jornalística sobre o assunto.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.