Seis presidenciáveis assinam “pacto de não agressão” para 2022

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Os assinantes do manifesto alertam para a necessidade de se criar uma terceira via.

Um manifesto foi divulgado por um grupo de seis possíveis candidatos à Presidência do Brasil em defesa da democracia, da Constituição de 1988 e contra o autoritarismo.

Os presidenciáveis seguem conectados em um grupo de WhatsApp chamado “Polo Democrático”.

O documento é assinado por:

  • Eduardo Leite (PSDB)
  • João Doria (PSDB)
  • Luiz Henrique Mandetta (DEM)
  • João Amoêdo (Novo)
  • Ciro Gomes (PDT) 
  • Luciano Huck (sem partido)

Embora não tenha assinado o documento, o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, também participa do grupo. 

Os assinantes do manifesto alertam para a necessidade de se criar uma terceira via para quebrar a polarização entre o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o ex-presidente Lula da Silva (PT) na disputa pelo Planalto em 2022.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.