- PUBLICIDADE -

Senador dos EUA critica ‘subserviência’ da OMS à China

Senador dos EUA critica ‘subserviência’ da OMS à China
- PUBLICIDADE -

Senador disse que as ações entre OMS e China “são inaceitáveis e não devem ter permissão para continuar”.

O senador republicano Marco Rubio, da Flórida, criticou a “subserviência” da Organização Mundial da Saúde (OMS) ao Partido Comunista Chinês (PCC).

Rubio disse que a atuação da OMS minou a “saúde global” e “pode ser fatal” na pandemia do novo coronavírus em andamento.

Em um artigo publicado no portal National Review, Rubio aponta uma série de ações de “servilidade” da OMS em relação à China que poderia custar vidas em todo o mundo:

“Em dezembro, a OMS se recusou a agir ou divulgar o aviso de Taiwan de que a nova infecção respiratória emergente na China poderia passar de humano para humano. Em meados de janeiro, apesar do acúmulo de evidências de pacientes contraindo o que hoje conhecemos como Covid-19 de outras pessoas, a organização repetiu a mentira do PCC de que não havia evidências de transmissão de homem para homem.” 

Rubio continuou:

“Em janeiro, a OMS, a pedido de Pequim, também impediu Taiwan de participar de reuniões críticas para coordenar as respostas ao coronavírus e até mesmo forneceu informações erradas sobre a propagação do vírus em Taiwan. Essas ações são inaceitáveis e não devem ter permissão para continuar.”

O senador do Partido Republicano também apontou para a crescente dúvida de atores internacionais sobre os números oficiais do coronavírus na China.

No início desta semana, como noticiou a RENOVA, um relatório da inteligência dos EUA mostrou que Pequim ocultou o verdadeiro número de casos de Covid-19 dentro do país.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -