Português   English   Español

Senador tucano pede para Alckmin parar ataques a Bolsonaro

Cássio Cunha Lima, candidato a reeleição ao Senado Federal pelo Estado da Paraíba, quer que a campanha de Geraldo Alckmin interrompa seus ataques a Jair Bolsonaro.

O ex-governador da Paraíba e vice-presidente do Senado, Cássio Cunha Lima (PSDB), considera que a candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) errou ao fazer ataques ao adversário do PSL, Jair Bolsonaro.

Em defesa de uma mudança de rumo na fase final da campanha eleitoral, o tucano declarou:

A partir do atentado, o Bolsonaro deixou de ser um simples candidato de carne e osso que você pode enfrentar e passou a catalisar um sentimento. Quando você passa a enfrentar um sentimento, ao bater no portador dessa ideia, você se confronta com os que acreditam naquilo, na mensagem. Então, em dado momento, a campanha do Alckmin se contrapôs ao eleitor histórico do PSDB. E isso precisa, nesta reta final, ser resgatado.

Cássio acrescentou:

Acho que, a esta altura, as críticas têm que parar. Até porque tem uma lógica de corrida. Se você está numa corrida de automóvel em terceiro lugar, para chegar ao primeiro, você, antes, tem que atravessar o segundo. Você não sai de terceiro para primeiro. Hoje você tem, faltando poucos dias para as eleições, um candidato que tem um voto muito cristalizado no primeiro turno, que é o Bolsonaro, e tem outro segmento que fala para a candidatura do Haddad. É preciso ultrapassar o Haddad. E como faço isso? Mostrando a este eleitor, que está indo para o Bolsonaro, que nós também somos anti-PT. Porque, na hora que você faz crítica ao Bolsonaro e faz crítica ao PT, você perde um pouco a hegemonia da polarização com o PT.

 

Adaptado da fonte Folha

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe seu comentário

Veja também...