Português   English   Español

Senadora Gillibrand pede renúncia de Trump por assédio, mas anda de mãos dadas com predadores sexuais

Senadora Kirsten Gillibrand disse à CNN na segunda-feira (11) que Trump “deve ser totalmente investigado e deve se demitir” por acusações de que ele assediou mulheres.

A senadora democrata declarou guerra contra Donald Trump por acusações de agressão sexual, mesmo sem nenhuma prova apresentada.

No entanto, ela nunca criticou Bill Clinton por seus atos bastante substanciais de abuso sexual e recebeu pelo menos seis doações políticas no passado de Harvey Weinstein, o predador sexual mais famoso de Hollywood.

As acusações contra Donald Trump foram divulgadas em peso no ano passado durante a campanha presidencial mais suja da história norte-americana. Mas, agora estão voltando aos holofotes depois da narrativa de conluio entre Trump e Rússia perder força.

Seguindo a cartilha esquerdista, a senadora Gillibrand despeja injúrias contra Trump, mas fecha os olhos para aqueles que realmente cometeram crimes sexuais.

Na foto abaixo ela está abraçadinha com Harvey Weinstein. Como você pode conferir aqui, o produtor fez doações financeiras para ela em seis campanhas políticas diferentes.

Também nunca vi a Senadora Democrata criticando publicamente o predador sexual Anthony Weiner, ex-político esquerdista condenado por relações impróprias com menor de idade.

Gillibrand também não se importou com as inúmeras acusações de agressão sexual e estupro contra Bill Clinton quando o ex-presidente participou de sua campanha em 2016.

Isso prova, mais uma vez, que as alegações de agressão sexual, em ambos os lados do espectro político, são imediatamente acreditadas ou completamente ignoradas, levando em consideração as vantagens políticos e não se as acusações realmente são comprovadas.

 

Com informações de: (1)

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter