Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Senadores ameaçam não votar 2º turno da reforma da Previdência

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Senadores ameaçam não votar 2º turno da reforma da Previdência
COMPARTILHE

A expectativa do governo é concluir a votação da reforma no Senado até o dia 10 de outubro. Parlamentares não estão animados com esta ideia.

A insatisfação dos senadores foi manifestada na manhã desta terça-feira (1º) por líderes partidários em reunião para discutir os procedimentos para a votação da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e no Plenário. Ambas as votações estão marcadas para hoje.

Os senadores mantiveram o plano de votar o texto nesta terça-feira. Mas ameaçaram não votar em segundo turno na próxima semana, informa o site Congresso em Foco.

O líder do PSL no Senado, Major Olimpio, afirmou que o governo Jair Bolsonaro precisa reagir imediatamente para resolver as demandas dos parlamentares:

“Foi costurado para que respeitássemos hoje o primeiro turno, mas precisaremos ter uma série de ações para que haja a votação em segundo turno – não é até o dia 10 -, mas que se vote o segundo turno. Eu também conto [com a data de 10 de outubro], mas não foi o sentimento passado pela esmagadora maioria dos senadores.”

O senador acrescentou:

“Temos muitas pendências. Não há, neste momento, garantia dos senadores para a data de votação em segundo turno. Não está definido o que poderá acontecer.”

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM