Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Senadores contrários ao decreto das armas podem ter escolta

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Senadores contrários ao decreto das armas podem ter escolta
COMPARTILHE

Alcolumbre disponibilizou escolta policial para parlamentares alvos de supostos ataques. A segurança ainda não foi solicitada por nenhum senador.

O presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), determinou que a Polícia Legislativa investigue as ameaças relatadas por senadores contrários ao decreto que flexibilizou o porte de armas no Brasil.

“O Senado vai dar todas as garantias para os senadores cumprirem seu mandato, então o que for deliberado para a presidência que a gente tiver clareza que é uma ameaça, nós vamos autorizar [escolta]”, disse Alcolumbre, segundo o site Jornal do Brasil.

O projeto que anulou os efeitos do decreto do presidente Jair Bolsonaro foi votado no plenário do Senado nesta terça-feira (18). Por 47 votos a 28, o parecer da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que pedia a suspensão dos decretos foi aprovado.

Quatro senadores relataram à presidência do Senado terem sido alvos de ataques: Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Fabiano Contarato (Rede-ES), Eduardo Girão (Pode-CE) e Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB).

Após o relato dos ataques, o presidente do Senado emitiu uma nota expressando “indignação” e prometendo providências para garantir a proteção e a liberdade dos parlamentares.

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.