Português   English   Español

Senadores investigados pela Lava Jato são favoritos à reeleição

Renan Calheiros (MDB-AL)

Seis suspeitos de corrupção lideram em seus estados; outros três estão em situação difícil, mas com chances.

Pelo menos seis senadores suspeitos de corrupção em investigações da Operação Lava Jato têm boas chances de serem reeleitos.

Investigados com autorização do STF por recebimento de propina ou caixa 2, Ciro Nogueira (PP-PI), Edison Lobão (MDB-MA), Eunício Oliveira (MDB-CE), Garibaldi Alves Filho (MDB-RN), Renan Calheiros (MDB-AL) e Jader Barbalho (MDB-PA) lideram ou estão em segundo lugar, de acordo com as últimas pesquisas de intenção de voto do Ibope, feitas em agosto.

Os senadores fazem parte de um grupo maior, de mais de 30 alvos da Lava Jato, que disputam a eleição deste ano.

A operação listou 23 senadores em irregularidades, mas alguns estão livres porque os inquéritos em que eram citados foram arquivados. Há ainda casos de senadores que, por causa do desgaste, optaram por disputar outro cargo, como o tucano Aécio Neves, que se lançou a a deputado federal.

 

Adaptado da fonte O Globo

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe seu comentário

Veja também...