- PUBLICIDADE -

Sérgio Camargo entra na mira do MPT por assédio moral

Sergio Camargo pede protecao da PF apos ameacas
Imagem: Reprodução/ Fundação Palmares

MPT recebeu uma denúncia relatando que Camargo “estaria praticando perseguição ideológica”.

- PUBLICIDADE -

O Ministério Público do Trabalho do Distrito Federal está investigando o presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, por suposto assédio moral.

O inquérito está em fase de colheita de depoimentos. Dezenas de pessoas devem ser ouvidas nos próximos meses.

A investigação teve início em julho de 2020. O assédio teria sido cometido por Camargo contra funcionários do órgão. 

O MPT no DF recebeu uma denúncia relatando que Camargo “estaria praticando perseguição ideológica a trabalhadores da Fundação que tenham opiniões e posições políticas e ideológicas distintas das suas”.

De acordo com o jornal Estadão:

“A notícia de fato apontava ainda que áudios revelados pelo Estadão em junho, de uma reunião entre Camargo e servidores realizada em abril, confirmariam o ‘processo de perseguição ideológica’.

Nas gravações, o presidente da Fundação Palamares chama o movimento negro como ‘escória maldita’ e promete demitir diretores da autarquia que não tiverem como ‘meta’ a demissão de um ‘esquerdista’.”

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -