Sergio Moro nega a Cunha mordomia em camburão da PF

Idiomas:

Português   English   Español
Sergio Moro nega a Cunha mordomia em camburão da PF
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Ex-presidente da Câmara pediu para não ser levado para audiências na Justiça em compartimento de presos da viatura; juiz diz que condições são dignas e não oferecem ‘sofrimento’.

O juiz federal Sergio Moro negou ao ex-deputado federal Eduardo Cunha (MDB) o direito de não ser transportado no “camburão” da Polícia Federal, na parte traseira da viatura, destinada ao presos.

Moro afirmou que o transporte no camburão da PF “não é totalmente confortável, mas está longe de causar sofrimento ou de ser indigno ao transportado”.

Cunha é interrogado por Moro nesta quarta-feira (31) em processo em que é réu por lavagem de dinheiro.

Desde março, o ex-presidente da Câmara e um dos homens fortes do MDB briga pelo direito de ser transportado para as audiências no banco dos passageiros do carro da PF, e não no espaço reservado aos presos.

 

Adaptado da fonte Estadão

Newsletter RENOVA

Receba diariamente as principais notícias do Brasil e do Mundo.

Curta e compartilhe esta notícia

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário

Veja outras notícias em destaque