Português   English   Español

Sergio Moro quer ampliar banco de DNA de criminosos

Sergio Moro quer ampliar banco de DNA de criminosos

À frente do superministério da Justiça do governo Bolsonaro, o juiz Sergio Moro pretende ampliar o banco de DNA de criminosos.

Sergio Moro quer acelerar a inclusão de material genético de condenados pela Justiça no sistema nacional.

Hoje, o sistema conta com 10.439 cadastrados da esfera criminal, dos quais 6.805 são vestígios encontrados em locais de delitos e apenas 3.269 de pessoas sentenciadas, segundo relatório mais recente do governo federal, de maio deste ano. O restante se trata de casos excepcionais de investigados incluídos no banco.

O futuro ministro da Justiça é um antigo defensor do incremento do banco de DNA e quer colocar o tema entre as prioridades de sua gestão, segundo interlocutores.

É possível que Moro comece o trabalho cadastrando o perfil genético de detentos alocados em presídios federais, administrados pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen), que estará sob sua gestão no ministério que assumirá.

 

Adaptado da fonte Globo

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe seu comentário

Veja também...