PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Seria a Argélia o novo “berço da humanidade”?

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Pesquisadores encontram ferramentas de pedra e ossos de animais abatidos por hominídeos há cerca de 2,4 milhões de anos. Descoberta antecipa em 600 mil anos a presença de ancestrais humanos no norte da África.

Os seres humanos podem ter começado a usar ferramentas de pedra para abater animais muito antes – e numa parte diferente do mundo – que se pensava até então.

Uma equipe de pesquisadores encontrou na Argélia ferramentas de pedra e ossos de animais decepados datados em até 2,4 milhões de anos.

A descoberta coloca em questão o título de “berço da humanidade” dado à África Oriental, segundo a pesquisa publicada na revista científica “Science” na sexta-feira (30).

O estudo relatou a descoberta de cerca de 250 ferramentas primitivas e 296 ossos de animais no sítio arqueológico de Ain Boucherit, em Setif, cerca de 300 quilômetros a leste da capital Argel.

A descoberta foi feita por uma equipe de pesquisadores de Espanha, Austrália, França e Argélia, informa a DW.

Seria a Argélia o novo "berço da humanidade"?
Arqueólogos no sítio arqueológico de Ain Boucherit.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.