Sinais misteriosos e repetidos do espaço são captados pela 2ª vez

Idiomas:

Português   English   Español
Sinais misteriosos e repetidos do espaço são captados pela 2ª vez
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Astrônomos captaram misteriosos e repetidos sinais de rádio vindos de uma fonte desconhecida no espaço.

Os FRB (sigla para “fast radio bursts”) foram identificados por um telescópio do observatório CHIME, na Columbia Britânica, no Canadá.

Astrônomos dizem que os sinais foram enviados por uma única fonte, que está a cerca de 1,5 bilhão de anos-luz de distância.

Essa é apenas a segunda vez que um fenômeno como esse ocorre. Até agora, houve apenas uma repetição conhecida de FRB, informa o “UOL“.

Apesar disso, os astrônomos não sabem apontar ainda qual é a finalidade deles. Ao todo, o telescópio localizou 13 emissões do mesmo sinal, feitas sucessivamente, em agosto de 2018.

Ingrid Stair, astrofísica da Universidade da Columbia Britânica, afirmou:

Saber que existe mais uma [série de sinais] sugere que outros podem existir”. Com mais repetidores e mais fontes disponíveis para estudo, nós talvez possamos compreender este quebra-cabeça cósmico — de onde eles vêm e o que os causa.

A outra ocorrência havia sido registrada em 2012 e havia partido de um ponto no espaço a 2,5 bilhões de anos-luz de distância.

Ainda que a captação dos sinais gere mais perguntas do que respostas, já há gente imaginando que isso é uma forma de comunicação de seres alienígenas.

Um detalhe torna a situação ainda mais interessante: o telescópio que captou esses sinais está operando apenas em fase de teste e não em sua capacidade máxima.

Os cientistas possuem uma hipótese que pode avivar ainda mais a esperança desses indivíduos: sinais de rádio em baixas frequências podem ser indicativo do ambiente em torno do ponto emissor, como a presença de gases próximos.

Newsletter RENOVA

Receba diariamente as últimas notícias do Brasil e do Mundo.

Curta e compartilhe esta notícia

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário

Veja outras notícias em destaque