- PUBLICIDADE -

Sindicato ‘não quer perder boquinha’ da Eletrobras, diz Mattar

Ministro levará projeto de privatização da Eletrobras no Congresso
- PUBLICIDADE -

“Esse corporativismo é um dos responsáveis por tamanha desigualdade”, diz empresário.

Em vias de ser votado no Senado Federal, o texto da MP 1031/2021, que viabiliza a privatização da Eletrobras, provocou ameaça de greve.

Como noticiou a Renova, o sindicato de trabalhadores da estatal avalia realizar uma paralisação de 72 horas caso a medida seja pautada. 

A ameaça de greve foi duramente criticada pelo empresário Salim Mattar, nesta sexta-feira (11), na rede social Twitter. Saiba mais detalhes.

  • Salim Mattar criticou o corporativismo do sindicato dos trabalhadores da Eletrobras.
  • Não quer perder suas boquinhas e anuncia greve caso Senado paute projeto de privatização da estatal”, afirmou Mattar.
  • Esse corporativismo é um dos responsáveis por tamanha desigualdade e pobreza no país”, acrescentou ele.
  • Fundador da Localiza, Mattar é ex-secretário de Desestatização do governo de Jair Bolsonaro.

Confira mais reportagens sobre o projeto de privatização/capitalização da Eletrobras:

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -