PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Sistema da Minerva visa monitorar fornecedores indiretos de gado

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Minerva tenta minimizar problemas com fornecedores indiretos de gado em meio à pressão internacional.

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

A Minerva Foods vem implementando medidas que mapeiam a possibilidade de os bovinos que estão sendo abatidos pela empresa terem passado, em alguma etapa da sua vida, por áreas desmatadas de forma ilegal, embargadas pelos órgãos ambientais ou que empreguem trabalho análogo à escravidão.

A Minerva é uma empresa de alimentos do Brasil fundada em 1924 na cidade de Barretos, interior de São Paulo

A companhia tem atuação na comercialização de carne in natura, couros, derivados, e na exportação de gado vivo, além de atuar no processamento de carnes.

Para evitar surpresas desagradáveis com fornecedores indiretos, a Minerva iniciou testes com o Visipec, uma ferramenta criada pela ONG National Wildlife Federation (NWF) e pela Universidade de Wisconsin-Madison.

Segundo o portal Terra, o diretor de Sustentabilidade da Minerva Foods, Taciano Custódio, explicou:

“Os criadores do Visipec desenvolveram um software de avaliação que se baseia nas emissões de GTAs e em suas ligações.”

GTA é a sigla para Guia de Trânsito Animal, um documento oficial e obrigatório no transporte de animais no Brasil

Custódio informou que a companhia começou a testar o Visipec em agosto deste ano e que “por enquanto, são resultados muito preliminares”;

“É a primeira vez que isso está sendo testado em indústria exportadora, de capital aberto, é o primeiro teste nessa escala, e a expectativa é muito positiva.”

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.