Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Sítio de Atibaia pode ter sido comprado com propinas para Lulinha

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Sitio de Atibaia pode ter sido comprado com propinas para Lulinha
Imagem: Greg Salibian/Folhapress
COMPARTILHE

A compra do sítio de Atibaia virou foco de nova fase da investigação da Operação Lava Jato. 

A última fase da operação Lava Jato, deflagrada nesta terça-feira (10), apura suspeitas de que o sítio de Atibaia, no interior de São Paulo, foi adquirido com propinas recebidas por Lulinha, filho do ex-presidente Lula da Silva (PT).

O Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal (PF) estão investigando se recursos oriundos de contratos superfaturados fechados pelo grupo Oi/Telemar com empresas controladas por Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, foram utilizados para comprar a propriedade.

O ex-presidente já foi condenado em duas instâncias judiciais por ter se beneficiado de reformas feitas no sítio. 

Em entrevista coletiva, segundo o site UOL, o procurador da República, Roberson Pozzobon, integrante da Lava Jato, declarou:

“Hoje, há evidências de que a aquisição do sítio em Atibaia pode ter tido origem em recursos repassados pelo grupo Oi/Telemar ao grupo Gamecorp/Gol.”

A Gamecorp/Gol, que tem o filho de Lula com um dos controladores, recebeu cerca de R$ 132 milhões da Oi/Telemar entre 2004 e 2016, como noticiou a RENOVA.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM