Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

’Sol artificial’ da Coreia do Sul quebra recorde mundial

’Sol artificial’ da Coreia do Sul quebra recorde mundial
COMPARTILHE

Novo método consegue manter o estado de plasma por um longo período de tempo.

Um dispositivo de fusão da Coreia do Sul conhecido como “sol artificial” estabeleceu um novo recorde mundial ao conseguir manter um plasma com temperatura iônica superior a 100 milhões de graus Celsius por 20 segundos.  

Anunciado no fim de dezembro, o feito é de extrema importância porque é uma das condições essenciais para, no futuro, aperfeiçoar a fusão nuclear controlada. 

Para recriar as reações de fusão que ocorrem no Sol, isótopos de hidrogênio devem ser colocados dentro de um dispositivo de fusão como o da Pesquisa Avançada de Tokamak Supercondutor da Coreia (KSTAR).  

Imagem: Reprodução/Twitter 

O aparato sul-coreano é responsável por aquecer e manter íons em altas temperaturas, além de separar íons e elétrons. 

O recorde foi possível graças à Barreira de Transporte Interno, um dos modos de operação de plasma de próxima geração.  

Em declaração à imprensa, Si-Woo Yoon, diretor do Centro de Pesquisa KSTAR, afirmou: 

“As tecnologias necessárias para longas operações de 100 milhões de plasma são a chave para a realização da energia de fusão.” 

E acrescentou: 

“O sucesso do KSTAR em manter o plasma de alta temperatura por 20 segundos é um ponto de virada importante na corrida por tecnologias para a operação de plasma de alto desempenho, um componente crítico de um reator de fusão nuclear comercial no futuro.” 

O reator sul-coreano KSTAR | Foto: Divulgação/Korea Institute of Fusion Energy 

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
1 Comentário
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Rod
Rod
20 dias atrás

O problema desses dispositivos é que eles gastam mais energia para manter o plasma do que a que pode ser extraída dele.

PUBLICIDADE