5 soldados do exército da Colômbia mortos em ataque com bomba do ELN

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Ao menos cinco soldados colombianos foram mortos e mais de 10 ficaram feridos na manhã desta terça-feira (27) em ataque conduzido pelos rebeldes marxistas do Exército de Libertação Nacional (ELN) perto da fronteira com a Venezuela, disse o Exército da Colômbia.

Ontem (26), a liderança da guerrilha ELN havia informado sobre um período de cessar-fogo:

Menos de 24 horas depois o ataque com bomba foi relatado na fronteira com a Venezuela. De acordo com informações do Terra:

O ataque aconteceu um dia depois que o ELN disse que iria implementar um cessar-fogo unilateral durante eleições parlamentares no próximo mês. O governo havia dito que o gesto era o tipo de ação necessária para retomar conversas de paz paralisadas entre os dois lados.

Durante o ataque desta terça-feira, as guerrilhas bombardearam veículos militares na estrada entre as cidades de Tibu e Salazar de las Palmas, na província de Norte de Santander.

“Houve uma ação terrorista com a detonação de um dispositivo explosivo instalado por membros da unidade Juan Fernando Porras Martinez do ELN”, disse o Exército em comunicado.

O governo suspendeu negociações de paz com o ELN em janeiro, após o final do primeiro cessar-fogo bilateral, quando os rebeldes voltaram a atacar forças de segurança e gasodutos. Em apenas um final de semana do último mês, oito policiais morreram e mais de quarenta pessoas ficaram feridas.

O governo colombiano vem alertando sobre a influência da crise na Venezuela – gerada pela ditadura de Nicolás Maduro – com o fortalecimento do poder da guerrilha ELN na região de fronteira com a Colômbia.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.