Stablecoins na mira do Departamento de Tesouro dos EUA

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

As stablecoins mais populares têm uma relação de 1 para 1 com o dólar americano.

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos está preparando uma revisão destacando os desafios apresentados pelos resgates de stablecoins.

Stablecoin é o nome dado a uma criptomoeda estável, isto é, um tipo de dinheiro digital cujo valor está vinculado a outro ativo por uma relação de paridade.

As stablecoins mais populares têm uma relação de 1 para 1 com o dólar norte-americano, enquanto outras possuem valor relacionado com o ouro ou até mesmo demais ativos digitais.

De acordo com um texto divulgado pela agência Bloomberg citando fontes anônimas, funcionários do Tesouro dos EUA estão preparando recomendações de políticas destinadas a garantir que os detentores de moeda estável possam converter livremente seus tokens em outros ativos.

A primeira stablecoin foi o Tether (USDT), criado pela empresa Tether Limited. A moeda entrou no mercado em Outubro de 2014 e até 2018 era a única de seu tipo, o que lhe permitiu dominar todo o segmento.

Atualmente, segundo dados da CoinGecko, o domínio do Tether representa 56,5% da capitalização do mercado de stablecoins, que vem apresentando surpresas recentes, como por exemplo:

  • USD Coin (USDC) cresceu 13,7% para 23,9%
  • Binance USD (BUSD) cresceu de 3,40% para 10,4%
  • TerraUSD (UST) cresceu de 0,65% para 2,11%
  • MakerDAO (Dai) aumentou de 4,23% para 5,13%

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.