Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

STF não julgou nenhum dos mais de 140 condenados na Lava Jato

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Passados quase quatro anos de operação Lava Jato, as condenações se acumulam em primeira e segunda instância, chegando até a figuras como o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva.

Deflagrada pela Polícia Federal em março de 2014, a Operação Lava Jato se tornou célebre por revelar aos brasileiros um dos maiores escândalos de corrupção e lavagem de dinheiro de que já se teve notícia, envolvendo políticos, agentes públicos, grandes empreiteiras e altos executivos da Petrobras.

De acordo com informações do Congresso em Foco:

Quando se trata de autoridades com foro privilegiado, a coisa muda de figura. No Supremo Tribunal Federal (STF), instância máxima do Judiciário e responsável pelos processos envolvendo parlamentares e ministros, nenhuma ação penal foi concluída no âmbito da Lava Jato. Em Curitiba e no Rio de Janeiro, que concentram as principais ações da operação na primeira instância, pelo menos 144 pessoas já acumulam 181 condenações – algumas foram sentenciadas mais de uma vez.

Estão na fila do Supremo inquéritos e ações penais da Lava Jato que envolvem quase toda a cúpula do Congresso, auxiliares diretos do presidente Michel Temer e nomes de grande relevância na política brasileira. Entre eles:

  • Aécio Neves (PSDB)
  • Eliseu Padilha (Casa Civil)
  • Eunício Oliveira (MDB-CE)
  • Fernando Collor (PTC-AL)
  • Gilberto Kassab (Ciência e Tecnologia)
  • Gleisi Hoffmann (PT-PR)
  • José Serra (PSDB-SP)
  • Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência)
  • Renan Calheiros (MDB-AL)
  • Romero Jucá (MDB-RR)
  • Rodrigo Maia (DEM-RJ)

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email