STF dá 48 horas para governo esclarecer cronograma do plano de vacinação

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O plano de imunização do governo foi entregue ao STF na sexta e divulgado no sábado .

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, intimou, neste domingo (13), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para que esclareça, dentro de 48 horas, qual a previsão de início e término do plano de vacinação contra o novo coronavírus.

Ainda ontem, o Ministério da Saúde do governo Jair Bolsonaro alegou que não apresentou uma data exata para a vacinação porque não há ainda no mercado nacional “uma vacina eficaz e segura”, aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

De acordo com nota divulgada pelo Ministério:

“Apresentar uma data, especificar um imunobiológico e apresentar informações sem a devida identificação de uma vacina aprovada pela Anvisa, não condiz com as práticas de segurança e eficiência do Programa Nacional de Imunizações da pasta, que não trabalha com fulcro em especulações desprovidas de confirmações técnicas e científicas.”

O plano de imunização foi entregue ao STF na sexta-feira (11) e divulgado no sábado (12).

O documento prevê a disponibilização de 108,3 milhões de doses para mais de 51 milhões de pessoas de grupos prioritários, divididos em quatro fases.

O plano, no entanto, não apresenta uma data para o início da imunização dos integrantes desses grupos, que incluem profissionais de saúde e idosos, entre outros.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.