STF determina buscas em inquérito sobre ‘fake news’ contra ministros

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Agentes da Polícia Federal (PF) em São Paulo e Alagoas estão cumprindo mandados na manhã desta quinta-feira (21) em inquérito aberto pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF).

O ministro do STF, Alexandre de Moraes, autorizou as primeiras medidas no inquérito que investiga fake news e calúnias contra ministros da Corte. A investigação corre em sigilo.

As ações estão sendo cumpridas na manhã desta quinta-feira (21) e incluem busca e apreensão nas casas de suspeitos em São Paulo e Alagoas.

O ministro, que é relator da investigação aberta pelo presidente da Corte, Dias Toffoli, indicou nesta quarta-feira (20) dois delegados para atuar no caso.

Segundo o G1, foram designados para a investigação o delegado federal Alberto Ferreira Neto, chefe da Delegacia Especializada em Repressão a Crimes Fazendários, e o delegado Maurício Martins da Silva, do Departamento de Inteligência da Polícia Civil de São Paulo.

Moraes anunciou ainda que a servidora do Supremo Cristina Yukiko Kusahara vai organizar, dentro da Corte, os trabalhos da equipe responsável pelo inquérito.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.