STF pede posicionamento de Lira sobre prazos para abertura de impeachment

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Carmén dá 5 dias para Lira se manifestar sobre prazos de abertura de impeachment.

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, determinou que o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), se manifeste sobre um pedido apresentado à corte para que o deputado analise os processos de impeachment contra o presidente da República, Jair Bolsonaro, apresentados à Casa. 

A decisão é do dia 13 de abril. Lira recebeu um prazo de até cinco dias para responder.

No dia 7 de abril, a ministra negou liminar apresentada pelo advogado Ronan Wielewski Botelho, mas ele recorreu da decisão por meio de agravo regimental. 

Como Lira é o agravado, a ministra deu prazo para que o presidente da Câmara se manifestasse.

A ação do advogado pedia a edição de uma norma ou lei para regulamentar os prazos para apreciação dos requerimentos de impeachment. 

Para o advogado, há uma lacuna na legislação que permite ao presidente da Câmara apreciar os pedidos apenas quando quiser, o que pode ser considerado prevaricação ou omissão.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.