Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

STF proíbe esfaqueador de Bolsonaro de dar entrevistas à imprensa

PF reforça versão de que esfaqueador de Bolsonaro atuou sozinho
COMPARTILHE

Ministros entenderam que o preso é considerado de alta periculosidade e não está em suas faculdades mentais normais.

Adélio Bispo de Oliveira, esfaqueador do presidente da República, Jair Bolsonaro, foi proibido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) de conceder entrevistas a veículos de comunicação.

Em decisão do dia 14 de abril, a 2ª Turma do STF, decidiu, por unanimidade, proibir entrevistas com o extremista de esquerda.

Por 3 a 1, os ministros negaram um pedido da revista Veja para entrevistar Adélio. 

Os magistrados entenderam que a impossibilidade de conversas com a imprensa ocorre por conta do condenado ser portador de problemas mentais, destaca o jornal Correio Braziliense.

Os ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Cármen Lúcia se posicionaram contra a entrevista. Apenas o ministro Edson Fachin votou a favor. 

Laudos psiquiátricos apontaram que Adélio sofre de “Transtorno Delirante Permanente-paranoide”. 

No entanto, de acordo com a informações da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS), mesmo acometidos por esta doença, os indivíduos podem manter uma rotina relativamente normal.   

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

PUBLICIDADE