Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

STF suspende nomeação de Ramagem como diretor-geral da PF

Ministro Alexandre de Moraes nega liberdade a Pezão
COMPARTILHE

Ministro atendeu pedido do PDT. Ramagem foi indicado ao cargo por Bolsonaro.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, determinou, nesta quarta-feira (29), a suspensão da nomeação do delegado Alexandre Ramagem como diretor-geral da Polícia Federal (PF).

O ministro atendeu a pedido do Partido Democrático Trabalhista (PDT), por meio de mandado de segurança.

Segue um trecho do despacho de Moraes:

“Diante de todo o exposto, nos termos do artigo 7º, inciso III da Lei 12.016/2016, DEFIRO A MEDIDA LIMINAR para suspender a eficácia do Decreto de 27/4/2020 (DOU de 28/4/2020, Seção 2, p. 1) no que se refere à nomeação e posse de Alexandre Ramagem Rodrigues para o cargo de Diretor-Geral da Polícia Federal.”

Ramagem, que foi escolhido pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, para substituir Maurício Valeixo, recebeu o apoio da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef).

A demissão de Valeixo por Bolsonaro levou à saída do então ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, que acusa o presidente de tentar interferir politicamente na PF.

Antes de pedir demissão, Moro havia apontado o delegado Disney Rosseti para substituir Valeixo no comando da PF. A sugestão foi rejeitada imediatamente por Bolsonaro.

Rosseti, o atual número 2 da PF, é ligado ao ministro Alexandre de Moraes, que é responsável pelo controverso inquérito das fake news que corre no STF, como noticiou a RENOVA.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

PUBLICIDADE