STJ nega habeas corpus e mantém Eduardo Cunha preso

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Para o colegiado do STJ, as alegações para a prisão do ex-deputado continuam válidas.

A sexta turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou, nesta terça-feira (26), o pedido de habeas corpus do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

O pedido de HC foi feito no caso em que Cunha é investigado por desvios na Caixa Econômica Federal. O placar da votação foi apertado, 3 a 2.

O ex-deputado foi preso na Operação Sépsis, desdobramento da Lava Jato que apurou o recebimento de propina para a liberação de recursos da Caixa.

No pedido de habeas corpus, a defesa alegou excesso de prazo da medida cautelar e ausência de contemporaneidade entre a prisão preventiva do ex-deputado, em 2017, e os fatos investigados na operação, que teriam acontecido entre 2011 e 2014, informa o site UOL.

Cunha foi condenado, no caso em questão, a 24 anos de prisão na primeira instância pelos crimes de violação de sigilo funcional, corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.