Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

STJ rejeita utilizar mensagens hackeadas em processo de Lula

Foto: FELIPE MENEZES/METRÓPOLES
COMPARTILHE

Nos últimos dias, Lewandowski retirou o sigilo das conversas hackeadas.

Um novo recurso da defesa do ex-presidente Lula da Silva (PT) sobre o processo do tríplex do Guarujá, em São Paulo, foi rejeitado pela 5ª turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) nesta terça-feira (2). 

Os advogados de Lula questionaram uma decisão do STJ que rejeitou a utilização de mensagens hackeadas atribuídas a procuradores da operação “Lava Jato” e ao ex-juiz Sergio Moro no processo. 

No último dia 25 de janeiro, o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a defesa de Lula o acesso ao conteúdo apreendido.  

Nesta segunda-feira, 1º de fevereiro de 2021, Lewandowski retirou o sigilo das conversas hackeadas. 

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
2 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Carmo
Carmo
1 mês atrás

Na verdade, se aceitassem, correriam um risco de amanhã ou depois o feitiço voltar contra o feiteiciero, pois ministros também podem ser rackeados.

Shinigami
Shinigami
1 mês atrás

Para vc ver o nivel que ta o Brasil. Quando alguma entitade judicial toma uma decisão acertada vira noticia quando era para ser o obivio.