Português   English   Español

Suíça envia ao Brasil extratos do articulador tucano Paulo Preto

Suíça envia ao Brasil extratos do articulador tucano Paulo Preto

As contas de Paulo Preto passaram a ser congeladas e, mesmo que os valores já não estejam mais na Suíça, a esperança dos procuradores é de que os documentos bancários ajudem a elucidar a origem dos recursos.

Após quase um ano de trâmites legais, o Escritório Federal de Justiça em Berna confirmou nesta quarta-feira (24) que os extratos bancários das contas na Suíça do ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, conhecido com Paulo Preto, foram transmitidos às autoridades brasileiras.

A coleta de dados é considerada fundamental para identificar quem se beneficiou e quem pagou por mais de R$ 113 milhões registrados nas contas de Vieira de Souza, apontado por investigadores como operador do PSDB.

A expectativa é de que, com os extratos, o caminho do dinheiro possa ser revelado.

“Podemos informar que os documentos foram enviados já na semana passada às autoridades brasileiras”, confirmou Folco Galli, porta-voz do Escritório Federal de Justiça.

Documentos nos tribunais da Suíça revelaram que existiu uma coincidência entre transferências “importantes e regulares” para as contas no exterior e o momento em que o ex-diretor teria realizado supostos desvios.

Paulo Preto chegou a abrir processos judiciais para tentar impedir que as informações fossem repassadas ao Brasil, mas sofreu derrotas em todos os níveis da Justiça da Suíça.

 

Adaptado da fonte ISTOÉ

Deixe seu comentário

Veja também...