Suíça investiga propina da Odebrecht à oposição da Venezuela

Idiomas:

Português   English   Español
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Além da perseguição política do chavismo e da fuga de muitos líderes opositores, denúncias de corrupção ajudaram a manchar a imagem de muitos políticos tradicionais da Venezuela.

O caso mais emblemático é o de Henrique Capriles. Em 2013, ele quase derrotou Nicolás Maduro na primeira eleição presidencial após a morte de Hugo Chávez.

Desde então, apesar de alguns lampejos de liderança, a perseguição política de Maduro fez Capriles desaparecer.

No entanto, a sua derrocada política começou com a série de denúncias de que ele teria recebido propina da construtora brasileira Odebrecht.

Um levantamento realizado pelas autoridades da Suíça revelou que a oposição da Venezuela recebeu da empresa brasileira milhões de dólares em contas em paraísos fiscais.

De acordo com o relatório, pelo menos dez campanhas eleitorais de grupos de oposição foram turbinadas por recursos ilegais da empresa brasileira entre 2006 e 2013.

Um dos principais beneficiados teria sido o grupo de empresários e pessoas aliadas de Capriles, com movimentações de mais de US$ 15 milhões, registra a revista Veja.

Curta, siga e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
SIGA A RENOVA NO TWITTER

Deixe seu comentário...

Veja também...