Suplente de Alvaro Dias teve prisão decretada na Operação Gaeco

Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Empresário Joel Malucelli é considerado um dos homens mais poderosos do Paraná e tem relações familiares com candidatos ao governo do estado.

O empresário Joel Malucelli, dono do grupo J. Malucelli, também teve a prisão decretada na Operação do Gaeco deflagrada nesta terça-feira (11). Ele, entretanto, não foi localizado em sua casa em Curitiba pois estaria no interior do estado.

Considerado um dos empresários mais influentes do estado, Malucelli é amigo pessoal e suplente (licenciado) do senador Alvaro Dias, candidato à presidência pelo Podemos.

Também é sogro de João Arruda, candidato ao governo do Paraná pelo MDB e primo do candidato a vice-governador de Cida Borghetii, Coronel Malucelli.

Segundo a investigação, ele seria um dos integrantes do grupo de empreiteiras, que, de acordo com o MPF, fraudava licitações nas chamadas Patrulhas Rurais, de obras de manutenção em estradas rurais no estado do Paraná.

Em nota, Alvaro Dias afirmou que “cada um deve responder por si” e “não é admissível a tentativa de transferir responsabilidades para quem quer que seja”.

O candidato do Podemos acrescentou:

A Operação Lava Jato – imprescindível para o Brasil – sempre teve e continuará tendo todo nosso apoio, pois o combate à corrupção e a busca por uma Justiça igual para todos é prioridade.

O empresário Joel Malucelli, que foi indicado pela coligação para ocupar a vaga de suplente na chapa, participou da campanha de 2014 de forma legal e, assim que foi citado nas investigações, protocolou pedido de afastamento na Mesa Diretora do Senado Federal, abrindo mão da possibilidade de assumir o cargo.

 

Adaptado da fonte VEJA
Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Isso também pode te interessar

Deixe seu comentário

Anunciante
e-consulters
Parceiro

Assine nossa Newsletter!

Preencha o formulário para assinar.

Nome Email
newsletter

Últimas publicações