Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Suprema Corte dos EUA libera cultos religiosos em NY durante pandemia

Suprema Corte dos EUA libera cultos religiosos em NY durante pandemia
COMPARTILHE

A Suprema Corte dos Estados Unidos derrubou, nesta quarta-feira (25), as restrições ao número de pessoas que desejam assistir a cultos religiosos no Estado de Nova York.

A medida restritiva havia sido imposta pelo governador Andrew Cuomo, do Partido Democrata, em meio à pandemia de coronavírus.

A decisão do Supremo aconteceu por 5 votos a 4.

O voto da magistrada Amy Coney Barrett, que foi nomeada recentemente pelo presidente Donald Trump, foi vital no julgamento.

A Diocese Católica Romana do Brooklyn e a organização Judaica ortodoxa Agudath Israel of America criticavam publicamente a imposição de restrições.

As instituições alegaram que as medidas violavam os direitos que constam na Primeira Emenda da Constituição, que estabelece que não se pode proibir o exercício livre da religião.

Elas recorreram à Suprema Corte, que considerou que outros serviços que o Estado tem como “essenciais” não tiveram as mesmas restrições.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários