‘Supremo está voltando a ser Supremo’, diz Gilmar Mendes

Idiomas:

Português   English   Español
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse, nesta quarta-feira (27), que o tribunal está voltando à normalidade.


A declaração foi feita na entrada na Corte, apenas um dia após as decisões da Segunda Turma, da qual faz parte, de libertar dois réus da Lava-Jato: o ex-ministro José Dirceu e o ex-tesoureiro do PP João Cláudio Genu.

Os habeas corpus de ontem foram concedidos com os votos de Gilmar, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli. Somente o ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato, discordou do grupo.

‘Não tem nenhuma novidade em relação a isso’, disse em relação aos habeas corpus concedidos.

Gilmar também citou como exemplo de que o STF está voltando à normalidade a decisão recente do plenário proibindo conduções coercitivas de investigados para prestar depoimento, e também a decisão de ontem da Segunda Turma anulando a busca e apreensão realizada no apartamento funcional ocupado pela senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR).

O ministro Gilmar Mendes declarou:

Acho que tivemos boas decisões no plenário, acho que a gente está voltando para um plano de maior institucionalidade. A decisão recente sobre a questão das conduções coercitivas acho que coloca bem claro qual é o padrão de Estado de Direito que deve persistir no país. Acho que foi uma vitória importante do Estado de Direito. Tivemos uma discussão muito relevante no que diz respeito ao caso Gleisi-Paulo Bernardo. Acho que também o tribunal afirmou o que é o significado das delações. Acho que nós estamos caminhando bem, o Supremo voltando a ser Supremo.

 

Com informações do jornal O Globo

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...