Português   English   Español
Português   English   Español

Supremo mantém ordem de prisão contra Cristina Kirchner

Supremo mantém ordem de prisão contra Cristina Kirchner
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Apesar da ordem de prisão preventiva, Kirchner segue livre por causa da proteção do foro privilegiado.

A Corte Suprema de Justiça da Argentina confirmou nesta quinta-feira (7) a ordem de prisão preventiva contra a ex-presidente e atual senadora Cristina Kirchner.

A ordem de prisão foi emitida em dezembro de 2017 pelo juiz Claudio Bonadio, mas a esquerdista segue livre até agora por causa da proteção do foro privilegiado.

O caso diz respeito a um suposto acordo entre Kirchner e o Irã para acobertar os autores do atentado contra a Associação Mutual Israelita Argentina (Amia), em julho de 1994, que matou 84 pessoas.

A defesa da ex-presidente havia recorrido para evitar sua prisão preventiva e o julgamento, mas o pedido foi negado pela Corte Suprema de Justiça, informa a ISTOÉ.

A denúncia foi formulada pelo promotor Alberto Nisman, encontrado morto em janeiro de 2015. Segundo a Câmara Criminal Federal, ele foi assassinado.

Kirchner, que também é acusada de corrupção em obras públicas, pretende desafiar o presidente Mauricio Macri nas eleições de outubro.

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...

Curta a RENOVA!