Supremo da Venezuela aceita denúncia contra Maduro por caso Odebrecht

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O Supremo Tribunal da Venezuela no exílio aceitou para trâmite nessa terça-feira (06) uma denúncia da ex-procuradora-geral Luisa Ortega na qual se acusa o ditador Nicolás Maduro de crimes de corrupção relacionados com a Odebrecht e pediu a Interpol que emita uma ordem de captura contra ele.

Segundo uma ata lida pelo magistrado “legítimo” Rommel Gil, durante o governo do falecido presidente Hugo Chávez (1999-2013), no qual Maduro era chanceler, foram realizadas contratações com a Odebrecht no valor de US$ 2,5 bilhões.

A denúncia de Ortega se relaciona com “pagamentos feitos a funcionários públicos e empresas fantasmas por parte da construtora”.

No julgamento preliminar de mérito convocado hoje em Coral Gables, cidade próxima a Miami, oito magistrados solicitaram a detenção de Maduro, assim como uma instância a Interpol para que lance um “alerta vermelho em nível mundial” com objetivo de capturá-lo.

 

Com informações de: [UOL]

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.