‘Surge mais um preto fake na esquerda’, diz Camargo

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

“A esquerda rouba tudo, até a cor da pele”, lamentou o presidente da Fundação.

Sérgio Camargo, presidente da Fundação Cultural Palmares, afirmou, neste domingo (1º), que João Paulo Demasi, marido da apresentadora Bela Gil e candidato a vereador em São Paulo pelo PSOL, é um “preto de Taubaté”. 

“A esquerda rouba tudo, até a cor da pele”, lamentou o presidente da autarquia vinculada ao Ministério do Turismo.

A declaração de Camargo ocorre após Demasi se declarar “preto” em seu cadastro eleitoral.

Em mensagem no Twitter, Sérgio Camargo escreveu:

“Surge mais um preto fake na esquerda. David Miranda (branco) ao menos se esforça para parecer preto. Este sujeito aqui nem se dá ao trabalho.  O oportunismo racial dele é um insulto aos negros, que precisam lhe negar o voto. Não importa como ‘se percebe’, será sempre um BRANCO!”

E acrescentou:

“Esse preto de Taubaté, marido da Bela Gil e candidato a vereador em São Paulo, insulta também os brancos ao renegar a própria cor, como se ela fosse um demérito.”

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, o marido de Bela Gil argumento que se identifica como negro:

“Não é meu nariz, minha boca, meu cabelo que me identificam. Isso tem que mudar até pela educação. A identidade é uma percepção minha, não sua. Minha mãe é negra baiana. Eu era o menino preto numa escola de brancos. Eu sofri. Vi minha mãe chorar e chorei pela minha mãe. Ouço ‘só podia ser preto’ desde os 12 anos. Me identifico preto desde criança.”

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.