Português   English   Español

Surtos crescentes de sarampo e difteria na Venezuela

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

A diretora da Organização Pan-americana da Saúde (Opas), Carissa Etienne, expressou nesta quinta-feira (14), em Caracas, preocupação com os surtos crescentes de doenças como sarampo e difteria na Venezuela.

Segundo a entidade, as doenças provocaram 75 mortes desde meados de 2017.

Em entrevista à televisão VTV, a diretora Carissa declarou:

Falamos dos desafios que este país enfrenta e discutimos os planos para melhorar a situação (…) É preciso fazer algumas coisas, como eliminar a transmissão de sarampo e difteria.

Segundo a Opas, 35 mortes por sarampo foram reportadas desde meados de 2017 na Venezuela, a maioria em comunidades indígenas, enquanto 40 foram registradas por difteria entre janeiro e abril de 2018.

Em meio a uma profunda escassez de medicamentos, que segundo a Federação Farmacêutica oscila entre 85% e 100%, outras doenças reapareceram.

Um caso de poliomelite, que havia sido erradicada há 29 anos no país, foi confirmado pela Opas no Delta Amacuro na semana passada, segundo denúncias do sindicato médico.

Com informações de BOL

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Deixe seu comentário

Veja também...