Tabata Amaral defende contratação do próprio namorado

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Tabata pagou 23 mil reais ao namorado para ajudá-la na campanha eleitoral de 2018.

A deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP) se manifestou, nesta quarta-feira (24), a respeito da contratação do seu namorado para trabalhar em sua campanha eleitoral no ano passado.

O cientista social colombiano Daniel Alejandro Martínez trabalhou por 50 dias na área de análise estratégica. Ele recebeu R$ 23.050 pelos serviços prestados.

Através de suas redes sociais, a deputada declarou que o namorado “desenhou um banco de dados com critérios para escolha dos bairros e locais que seriam prioritários na campanha de rua, além de ser responsável pela equipe que cuidava da mobilização de voluntários”.

A parlamentar também disse que o namorado “disse não a diversas oportunidades de emprego e postergou projetos profissionais, por vários meses, para poder trabalhar na minha campanha”.

Durante a eleição, Tabata recebeu cerca de R$ 1,3 milhão. O maior doador foi a direção nacional do PDT, que repassou R$ 100 mil para a agora deputada. E, segundo a prestação de contas da campanha ao TSE, Martínez recebeu o quarto maior pagamento da campanha dado a pessoas físicas.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.