Português   English   Español
Português   English   Español

Tabata Amaral pagou ao namorado com dinheiro do Fundo Partidário

Tabata Amaral pagou ao namorado com dinheiro do Fundo Partidário
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Apesar de questionável, empregar o namorado durante a campanha não pode ser considerado ilegal, uma vez que, à época, a hoje parlamentar não havia assumido o cargo público.

Com dinheiro do Fundo Partidário, a então candidata a deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP) contratou seu namorado, o colombiano Daniel Alejandro Martínez, para trabalhar em sua campanha eleitoral de 2018.

Martínez trabalhou por 50 dias na área de análise estratégica. Ele recebeu R$ 23.050 pelos serviços prestados. As informações do pagamento estão na prestação de contas da deputada no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Questionada pela revista Exame, a assessoria de imprensa de Tabata afirmou que ela “cumpriu as leis eleitorais na contratação de seus serviços e pessoas. Todas as informações são públicas e estão no portal do TSE. A deputada não vai comentar o assunto”.

Durante a eleição, Tabata recebeu cerca de R$ 1,3 milhão. O maior doador foi a direção nacional do PDT, que repassou R$ 100 mil para a agora deputada. E, segundo a prestação de contas da campanha ao TSE, Martínez recebeu o quarto maior pagamento da campanha dado a pessoas físicas.

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...

Curta a RENOVA!