Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Tag viraliza após Cinemark censurar documentário do Brasil Paralelo

Tag viraliza após Cinemark censurar documentário do Brasil Paralelo
COMPARTILHE

Uma das três maiores redes de cinema do mundo, a Cinemark está sendo duramente criticada nas redes sociais após proibir a exibição do documentário do Brasil Paralelo sobre o 31 de março de 1964.

Lançado pela mídia independente Brasil Paralelo, o documentário “1964: O Brasil entre armas e livros. Ditadura, Regime Militar ou Revolução?” teve sua exibição proibida pela Cinemark.

Em comunicado divulgado nesta segunda-feira (1º) na rede social Twitter, a Cinemark justificou a censura dizendo que não autoriza em seus complexos “a divulgação de mídia partidária tampouco eventos de cunho político”.

O posicionamento da empresa, no entanto, como noticiou a RENOVA, não foi o mesmo para o longa-metragem de caráter puramente propagandístico sobre ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do Partido dos Trabalhadores (PT).

A decisão da empresa está sendo alvo de críticas intensas nas redes sociais.

No momento de publicação desta matéria, a tag #BoicoteCinemark é um dos assuntos mais comentados do Twitter brasileiro.

Confira abaixo algumas das publicações circulando com a hashtag na redes social:

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários