Tailândia executa bandido que matou cidadão para roubar celular

Idiomas:

Português   English   Español
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

A Tailândia executou um condenado à morte, algo que não ocorria desde 2009, confirmou nesta terça-feira (19) o ministério da Justiça.

“A pena de morte segue em vigor, nós ainda não a suprimimos”, apesar de ser a primeira execução desde 2009, disse Tawatchai Thaikaew, alto funcionário do ministério da Justiça.

Theerasak Longji, um homem de 26 anos condenado por assassinato, foi executado com injeção letal na segunda-feira (18), segundo a administração penitenciária.

Em 2012, o bandido deu 24 facadas em sua vítima para roubar um telefone celular e dinheiro.

Sua condenação foi confirmada em última instância pelo Supremo Tribunal.

Desde 1935, o total de 325 condenados foram executados na Tailândia, incluindo 319 fuzilados.

Em 2003, o país asiático optou pelas injeções letais e reduziu o ritmo das execuções.

 

Com informações de BOL

Newsletter RENOVA

Receba diariamente as principais notícias do Brasil e do Mundo.

Curta e compartilhe esta notícia

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário

Veja outras notícias em destaque