- PUBLICIDADE -

Tarcísio entrega 1ª etapa do Gancho do Igapó, no Rio Grande do Norte

Tarcísio entrega 1ª etapa do Gancho do Igapó, no Rio Grande do Norte
- PUBLICIDADE -

“Vamos cumprindo a nossa missão de melhorar a infraestrutura”, diz ministro.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, e o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), general Santos Filho, entregaram, nesta segunda-feira (11), a 1ª etapa do Complexo Viário do Gancho do Igapó, em Natal, capital do Rio Grande do Norte

A obra, que contempla a travessia superior do viaduto, faz parte das várias em execução para a composição do complexo viário, que contribuirá para a melhora na trafegabilidade e na segurança para os motoristas.  

Em discurso durante a entrega, Tarcísio declarou: 

“A gente sabe da necessidade de acabar com esse gargalo na região, afinal, este é o principal corredor urbano de Natal, por onde circulam cerca de 50 mil veículos por dia e onde temos a ligação da capital com a BR-101 e a BR-406.” 

E acrescentou: 

“Ainda temos muito o que fazer, mas vamos cumprindo a nossa missão de melhorar a infraestrutura aqui no Rio Grande do Norte. Este foi um compromisso que assumimos com o potiguar e que nós vamos cumprir.” 

Foto: Divulgação/DNIT 

BR-101/406/RN também possibilita a ligação da região metropolitana de Natal com o Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante, reduzindo significativamente o tempo de deslocamento para serviços e para turistas, fundamentais para o desenvolvimento do estado. 

De acordo com a assessoria de imprensa do Ministério da Infraestrutura: 

“Após a liberação da 1ª etapa do Gancho do Igapó, as equipes agora trabalham na conclusão do sistema de drenagem e pavimentação das vias marginais.  

Além disso, para a segunda fase de serviços, estão previstas a construção do Túnel em ‘Y’ e obras complementares, como passarelas, que proporcionarão mais segurança aos pedestres.” 

A pasta completou: 

“Quando concluído, o Complexo Viário do Gancho do Igapó operará em três níveis distintos, o que possibilitará que os veículos façam conversões sem a necessidade da implantação de semáforos.” 

Foto: Divulgação/DNIT
PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -