TCE-RJ indica superfaturamento de R$ 123 mi na compra de respiradores

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

TCE solicitou a apresentação de razões de defesa ou o ressarcimento aos cofres públicos de R$ 36,5 milhões.

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Rio de Janeiro aponta superfaturamento na compra de 1 mil respiradores por R$ 123 milhões —  um valor três vezes superior ao de mercado.

A auditoria foi feita em contratos emergenciais firmados pela Secretaria estadual de Saúde para a compra de ventiladores pulmonares no combate à pandemia de coronavírus.

Os principais responsáveis pelas irregularidades, de acordo com a auditoria¹ são:

  • Edmar José dos Santos, ex-secretário estadual de Saúde;
  • Gabriell Carvalho Neves Franco dos Santos, ex-subsecretário estadual de Saúde.

O TCE-RJ ainda solicitou a apresentação de razões de defesa ou o ressarcimento aos cofres públicos de R$ 36,5 milhões.

A auditoria foi realizada de 27 a 30 de abril em 3 contratos, com valor total de R$ 183,5 milhões

O governo Wilson Witzel informou, em nota², que a Controladoria Geral do Estado (CGE) ainda não foi comunicada do resultado da auditoria do TCE, por isso, não poderia se manifestar.

Referências: [1][2]

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.