- PUBLICIDADE -

TCU pede à PF para investigar autor de relatório paralelo

52 mil irregularidades no contracheque de órgãos públicos
- PUBLICIDADE -

Ministro do TCU pede a abertura de processo administrativo disciplinar contra o servidor.

O ministro Bruno Dantas, corregedor do Tribunal de Contas da União (TCU), pediu a abertura de um inquérito da Polícia Federal (PF) para investigar o auditor Alexandre Figueiredo Costa Silva Marques

O pedido de investigação foi feito em despacho datado desta quarta-feira (9). Confira a íntegra.

Trata-se do servidor do TCU a quem se atribui a autoria do documento utilizado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, para questionar o número de mortos por Covid-19 no Brasil.

No despacho, Bruno Dantas pediu outras três providências: 

  • Abertura de processo administrativo disciplinar contra o servidor;
  • Afastamento preventivo do auditor, como medida cautelar e a fim de que ele não venha a influir na apuração da irregularidade;
  • Realização de “diligência” nas secretarias de Tecnologia da Informação e de Infraestrutura de Tecnologia da Informação do TCU;

Na última segunda-feira (7), o TCU foi compelido a soltar uma nota para desmentir uma afirmação de Bolsonaro, como noticiou a Renova.

No dia seguinte, o próprio chefe do Executivo veio a público pedir desculpas pela informação errada, mas continuou alertando para uma possível supernotificação de casos de coronavírus no país.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -