Português   English   Español

Tecnologia deepfake pode enviar inocentes para cadeia

Tecnologia deepfake pode enviar inocentes para cadeia

Tecnologia deepfake é tão realista que “pessoas inocentes irão para a cadeia”, adverte especialista.


A tecnologia deepfake se tornará tão realista que levará pessoas inocentes para a prisão, alertou Shamir Allibhai, CEO da empresa de verificação de vídeos Amber.

Allibhai acredita que muitos tipos de conteúdo estarão sujeito a manipulação grosseira por meio deste tipo de tecnologia.

O executivo se pronunciou em meio a preocupações alarmantes sobre a tecnologia deepfake, que segue levantando as sobrancelhas mundo afora.

O especialista adverte que é apenas uma questão de tempo até que a tecnologia penetre no sistema jurídico global.

Em conversa com o site britânico Daily Star Online, na última semana, Allibhai declarou:

“Inicialmente, os deepfakes serão manipulações de evidências de áudio/vídeo já existentes, como as de câmeras de segurança, gravadores de voz, câmeras no corpo de policiais e telefones celulares de cidadãos.

Ele acrescentou:

“Os humanos têm audição notoriamente fraca em comparação com a nossa visão: eu aposto que somos enganados primeiro pelo áudio falso. Também é muito mais fácil criar um falso áudio credível do que criar um falso vídeo. No futuro, o vídeo será gerado a partir do zero, sem base em imagens reais.”

Até agora, material pornográfico de celebridades adulterados com esta tecnologia tem sido amplamente assistido online.

Já no mundo da política, há temores crescentes de que o uso da tecnologia deepfake possa interferir na eleição presidencial dos Estados Unidos em 2020.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on reddit
Share on linkedin
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...