- PUBLICIDADE -

Teich pede para lockdown não ser tratado de forma radical

Teich pede para lockdown nao ser tratado de forma radical
Imagem: Divulgação/Ministério da Saúde
- PUBLICIDADE -

“Vai ter lugar em que o lockdown é necessário, vai ter lugar em que eu vou poder pensar em flexibilização”, diz Teich.

O ministro da Saúde, Nelson Teich, sinalizou, nesta quarta-feira (6), que a pandemia de coronavírus no Brasil ainda não está em uma curva descendente.

Em coletiva de imprensa, Teich alertou para o recordes diários no números de mortes e novos casos de coronavírus no país, destacando que os cuidados precisam ser mantidos.

Nas últimas 24 horas, foram confirmados mais 615 óbitos e 10.503 novos casos de Covid-19.

Ao comentar sobre as medidas de isolamento, Teich disse que não é “contra ou a favor” da adoção de lockdown (bloqueio total), mas alertou contra o radicalismo: 

“Vai ter lugar em que o lockdown é necessário, vai ter lugar em que eu vou poder pensar em flexibilização. O que eu preciso é que a gente pare de tratar isso de uma forma radical.”

Ao todo, o Brasil já confirmou 125.218 casos de coronavírus. 51.370 pacientes estão recuperados. 8.536 mortes foram registradas.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -