Temer diz que assassinato de brasileira na Nicarágua é inadimissível

O presidente Michel Temer afirmou nesta quinta-feira (26) que o Brasil está tomando todas as providências possíveis para o esclarecimento da morte da estudante brasileira Raynéia Gabrielle Lima, 31, na Nicarágua.

Em entrevista após encontro com o líder da ditadura chinesa, Xi Jinping, em Joanesburgo, na África do Sul, Temer afirmou:

Não é possível que nós admitamos simplesmente a lamentável morte de uma brasileira sem que nós tomássemos providências.

Raynéia foi morta a tiros em Manágua, a capital do país, que enfrenta uma onda de violência diante de protestos contra o líder do regime Daniel Ortega.

Temer citou medidas já anunciadas pelo secretário-geral de Relações Exteriores, Marcos Galvão, como a cobrança de explicações ao governo Ortega e a convocação da embaixadora da Nicarágua no Brasil, Lorena Martinez, para prestar esclarecimentos.

 

Com informações da Folha
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia